Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 18 de setembro de 2016

Trabalho de campo de GEO 324 - em Agosto de 2016

O TRABALHO DE CAMPO COMO PRÁTICA PEDAGÓGICA NO ENSINO DA GEOGRAFIA
Diego de Oliveira Silvestre²; Ina Maria
Correia Ferro de Lima²; Maria de Fátima Albuquerque Rangel Moreira³

Centro de Ciências Exatas e da Natureza/Departamento de Geociências/PRODOCÊNCIA


O trabalho de campo é um recurso metodológico de ensino– aprendizagem que vem se apossando do seu espaço oficial nas práticas curriculares da Geografia como um dos instrumentos de maior interesse e produtividade no ensino da Geografia e na formação do profissional da Geografia. Cabe ressaltar que o trabalho de campo não deve ser visto como um fim mais sim com um meio, para elucidar a teoria vista em sala de aula e elencar novas indagações ao retornar a sala de aula. Ademais, outros valores de grande relevância são acrescidos, como cooperação na realização de trabalhos em equipe, gosto pelo estudo e pela investigação, desenvolvimento da sensibilidade e da percepção. Estreitamento das relações professor–aluno e aluno–aluno e das relações entre comunidade acadêmica e meio ambiente. 

Disponível em:
 http://www.prac.ufpb.br/anais/XIenexXIIenid/enid/prodocencia/trabalhos/Educacao/TrabCompOral/4CCENDPGPRODOC01.doc.
Vista parcial do bairro São Sebastião e Julia Molá - a partir do alto do Santa Clara 

Baixando os dados dos miniabrigos no bairro Coelhas - Viçosa-MG

Manutenção em miniabrigo meteorológico no bairro das Coelhas - Viçosa-MG

Miniabrigo no pátio da Igreja de Fátima - Viççosa-MG

Vista parcial da área central de Viçosa-MG

Miniabrigo no bairro das Coelhas - Viçosa-MG

Discentes da Disciplina GEO 324 - Geografia e Clima Urbano

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Publicação da Revista de Geografia - v. 33, n. 2 - 2016.

Revista de Geografia

Sumário

Artigo Científico

‘TRANSFORMING IDEAS AND INSTITUTIONS’: ENVIRONMENTAL GRASSROOTS ORGANISATIONS, COLLECTIVE ACTION AND COMMUNITY-BASED CONSERVATION IN INDIARESUMO PDF
Maria Costanza Torri, Thora Martina Herrmann
AVALIAÇÃO DE DESTREZA E DAS PROJEÇÕES DO CENÁRIO DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS A1B-ETA-HADCM3 PARA O ESTADO DE PERNAMBUCORESUMO PDF
Gabriela Ayane Chagas Felipe Santiago, Angélica Giarolla, Celso Von Randow, Rômulo Simões Cezar Menezes, Jean Pierre Henry Balbaud Ometto, Ranyére Silva Nóbrega
ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM GEOGRAFIA E ATIVIDADES LÚDICAS COMO PROPOSTA PARA DINAMIZAÇÃO DAS AULASRESUMO PDF
Jacilene Gomes Silva, Josandra Araújo Barreto de Melo
Desastres Naturais e Percepção de Risco da População: um estudo de caso da inundação em Palmares (PE) em 2010RESUMO PDF
Adriana Cassiano da Silva, Laryssa Sheydder De Oliveira Lopes, Jeissy Conceição Bezerra da Silva
DOCÊNCIA E COMPETÊNCIA PEDAGÓGICA NO ENSINO SUPERIOR: O PROFESSOR DE GEOGRAFIA EM SITUAÇÃO SITUADARESUMO PDF
Francisco Kennedy Silva dos Santos
CIDADANIA TERRITORIAL E TERRITÓRIO DA CIDADANIA: ELEMENTOS PARA O DEBATE EM TORNO DA POLÍTICA TERRITORIAL BRASILEIRARESUMO PDF
Ana Monteiro Costa, Igor Kuhn, Daniela Dias Kuhn
AS CIDADES E AS ÁGUAS: OCUPAÇÕES URBANAS NAS MARGENS DE RIOSRESUMO PDF
Greyce Bernardes de Mello Rezende, Sergio Murilo Santos de Araújo
OLHANDO O SERTÃO A PARTIR DO LITORAL: APROXIMAÇÕES TEÓRICAS PARA SE DISCUTIR A REALIDADE CEARENSERESUMO PDF
Raimunda Aurilia Ferreira de Sousa, Rachel Vieira de Araújo, Helania Martins de Souza
A PERSPECTIVA GEOGRÁFICA DO ANTROPOCENORESUMO PDF
Luziane Mesquita da Luz, Mônica dos Santos Marcal
PAISAGEM E ESPAÇO DO BAIRRO: OLHARES SOBRE A MORFOLOGIA, GEOSSÍMBOLOS, SUJEITOS E AÇÕES INSTITUCIONAISRESUMO PDF
Marcos Allan Gonçalves de Araujo
O EXTRATIVISMO ARTESANAL FRENTE AO EXTRATIVISMO ESPOLIADOR: AS RESERVAS EXTRATIVISTAS COMO INSTRUMENTO DE GARANTIA DOS TERRITÓRIOS PESQUEIROS NO BRASILRESUMO PDF
Suana Medeiros Silva
A ESCASSEZ E ABASTECIMENTO DE ÁGUA NA AMBIÊNCIA URBANA DO MUNICÍPIO DE ASSUNÇÃO - PARAÍBARESUMO PDF
Aretuza Candeia de Melo, Jane Cristina Andrade
A ECOCIDADANIA NO ENSINO DE GEOGRAFIA E NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: assumindo novos papéis e reconstruindo a trajetória da escolaRESUMO PDF
Lucas Viana Botêlho
A LUTA PELO DIREITO A CIDADE: REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA NO LOTEAMENTO QUARTA-FEIRA EM CUIABÁ-MT.RESUMO PDF
Guslene Tertuliana Ribeiro, Cornélio Silvano Vilarinho Neto

Concurso público - Sensoriamento Remoto e Meio Ambiente- UFPEL

Por gentileza, gostaria que divulgar a abertura de concurso público para provimento de cargo de docente no Departamento de Geografia da Universidade Federal de Pelotas (RS).

Titulação Exigida: Bacharelado em Geografia com Doutorado.

 EDITAL CPSI Nº 040, DE 30 DE AGOSTO DE 2016 A UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, por meio da Coordenação de Processo de Seleção e Ingresso, torna público o presente Edital de Abertura de Inscrições para provimento de cargo de Docente, da carreira do Magistério Superior, mediante CONCURSO PÚBLICO, que será realizado de acordo com as normas vigentes: Resoluções nº 19 e nº 20 de 2016 do COCEPE; Decreto nº 6.944, de 21/08/2009, Portaria MEC nº 243, de 03/03/2011, Lei nº 8.112, de 11/12/1990 e Lei nº 12.772, de 28/12/2012, e demais regulamentações complementares, conforme os dados que seguem.

 1. DAS INSCRIÇÕES 1.1. As inscrições para o concurso estarão abertas para o cargo de Professor de Magistério Superior– Classe A, conforme exigência: se for Doutorado – Adjunto A, se Mestrado – Assistente A, e se Graduação ou Especialização– Auxiliar, de acordo com o Anexo I. 

1.2. Período de inscrições: de 31 de agosto a 30 de setembro de 2016. 

1.3. As inscrições serão recebidas na Coordenação de Processo de Seleção e Ingresso (CPSI), localizada na Rua Gonçalves Chaves, 3126, Pelotas /RS - Fone: (53) 3222-4060, de segunda à sexta-feira, das 8h30min às 17h. 1.3.1. O valor da taxa de inscrição será de acordo com o tipo de regime: DE o valor é de R$ 100,00 (cem reais) ou 20h valor de R$ 50,00 (cinquenta reais), que deverá ser recolhido no Banco do Brasil S.A., através de GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO (GRU), disponível no site da UFPel, através do endereço http://consulta.tesouro.fazenda.gov.br/gru_novosite/gru_simples.asp e, para o seu preenchimento, devem ser utilizados os seguintes dados: Código da Unidade Gestora (UG): 154047, Gestão 15264 e Código do recolhimento 28883-7. Somente se reconhecerá o pagamento da GRU no valor exato indicado no edital. 

Bibliografia Sugerida: 
O candidato deve buscar os itens do programa em bibliografia pertinente, atualizada e utilizada na área do Concurso. Proc. nº 23110.006812/2016-92 Instituto de Ciências Humanas Área: Geociências/ Geografia Física
Programa:
1. Métodos de levantamento altimétrico e planimétrico. 
2. Aplicações da topografia e do geoprocessamento no planejamento ambiental.
 3. Base de dados georreferenciados. 
4. Geotecnologias aplicadas ao monitoramento ambiental. 
5. Aplicações do Sensoriamento Remoto nos estudos ambientais.
 6. Instrumentos de gestão ambiental. 
7. Institucionalização da gestão ambiental no Brasil. 
8. Tipologias de Unidades de Conservação – definição e gestão. 
9. Planejamento ambiental em microbacia hidrográfica. 
10. O processo de licenciamento ambiental no Brasil. 

Nova publicação Geografia, Pesquisa e Educação - UFSM - v. 20, n. 2, , 2016.